A primeira coisa que você tem que saber, é que é um alojamento para um hamster. Essa é a proporção. Independente de serem anões ou sírios, nenhum hamster pode ficar no mesmo alojamento após 1 mês de vida. São animais territorialistas que odeiam companhia, e em caso extremos acabam matando o mais fraco pela disputa de território. Só porque não se mataram, não quer dizer que não se odeiem e que não vão se machucar. Eles viverão em constante estresse e tristeza, então não brinque de roleta russa com o seu animal! Se coloque no lugar dele antes de tomar qualquer atitude. Agindo corretamente evitará que ocorram tragédias depois. Leia também: Hamsters não vivem juntos

photo by Long Mai o flickr


Entendendo as necessidades e construções dos hamsters em seu habitat




Hamsters são animais que vivem  em constante movimento. Frequentemente, hamsters percorrem vários quilômetros por noite em busca de comida. Eles constroem ninhos subterrâneos que são interligados por ramificações (separando o ninho, banheiro e estoque) e essas construções têm no mínimo 80-120 cm de profundidade.

São animais curiosos, que procuram insetos suculentos em cada buraco na terra e andam pra lá e pra cá rapidamente.  Nossos  hamsters  domesticados  não  diferem  de  seus  parentes  selvagens  em  seu
comportamento. Mesmo após décadas de domesticação, eles continuam capazes de sobreviver em ambientes seminaturais, como demonstrado por Gattermann (2000). Eles não são brinquedos para crianças,  são animais selvagens com um enorme desejo de se mover!

Especificações do alojamento

Recomendamos  um  alojamento  com,  no  mínimo,  80  x  40  x  40  cm.  É  comprovado cientificamente  que alojamentos  com  medidas  abaixo  do  recomendado  são  inadequados,  pois causam  aumento  no  nível  de estresse e temperatura corporal  (Gernot Kuhnen, 1999). Já os  estudos de Katerina Fischer mostram  que hamsters  em  alojamentos  pequenos  passam  menos  tempo  explorando  o  ambiente  e  desenvolvem comportamentos estereotipados. Muitas entidades, como o Ministério Federal da Agricultura Alemão ( BMEL) e a Associação Veterinária de Proteção aos Animais (TVT) recomendam o mínimo de 0,5 m², que seria 100 x 50 x 50 cm. Quanto maior o alojamento que você puder fornecer, mais enriquecimento poderá ser oferecido, e mais qualidade de vida o seu hamster terá. Sempre acima, e nunca abaixo do recomendado.

Aquário / Terrário




Considerado  mundialmente  o  melhor  tipo  de  alojamento,  além  de  proporcionar  espaço  e profundidade, também permite visualizar as atividades do animal. Pode ser utilizado vidro de 4 mm de espessura, e é recomendável que a altura seja entre 40 e 50 cm para regiões quentes. O vidro pode reter o calor, porém não esquenta mais que os outros alojamentos na parte interior. Para este tipo de alojamento, é recomendável o uso de tampa com tela para evitar fugas e que animais com instinto predatório tenham acesso ao hamster.

Caixas

As caixas organizadoras (bin cages) são uma opção mais acessível para aqueles que não possuem orçamento para comprar aquário / terrário, e possibilitam expansão. Caso não seja encontrada no tamanho recomendado (80  x  40  x  40),  é  possível  unir  duas  ou  mais  caixas  de  60  x  40  cm, interligadas  por  um  tubo  PVC, proporcionando um alojamento espaçoso e tão enriquecido quanto um terrário.

Gaiolas

Normalmente, gaiolas não oferecem a possibilidade dos hamsters realizarem seus comportamentos naturais.
Além de não possuírem tamanho adequado, não fornecem profundidade suficiente para escavações, não tem espaço para o banho de areia, os andares são pequenos e tornam-se inúteis por mal caberem os potes de comida, e não sobra espaço para tocas, roda e etc. Por seu tamanho abaixo do recomendado e inviabilidade de fazer enriquecimento, acaba se tornando uma prisão pro seu amigo. Neste tipo de alojamento é comum o comportamento  de  roer  grades,  que  não  é  um  comportamento  natural,  e  sim  um  comportamento estereotipado causado por  tédio e estresse. Isto quer dizer, não é um comportamento benéfico, e pode contribuir para o desenvolvimento de problemas neurológicos e baixa na imunidade a médio/longo prazo. Existem opções mais acessíveis que a gaiola, e que acabam tornando-se um investimento para a saúde do
hamster.


(c) hamsterbacken


O enriquecimento ambiental reduz o nível de estresse, mantém os níveis normais de atividade cerebral, evitam tédio e proporcionam bem-estar. Por essa razão, não basta apenas fornecer um alojamento adequado sem seguir as recomendações para enriquecimento, acreditando que será suficiente. Em estado selvagem, hamsters  passam  seu  tempo  correndo,  escalando,  construindo  ninhos,  túneis,  procurando  comida (forrageamento), estocando, roendo raízes de plantas e etc. Quando sentem medo, procuram abrigo onde se sintam seguros e protegidos contra ataques de predadores. Por este motivo, oferecemos enriquecimento através de tocas e esconderijos de variados tamanhos e tipos, banho de areia, profundidade da forração, esconderijos de comida, pontes, banheiro, e muito mais. O enriquecimento ambiental pode ser feito em vários níveis, onde os tipos mais utilizados com hamsters são o alimentar , físico, sensoriale ocupacional/cognitivo.

→  Forração


A forração deve, acima de tudo, ser macia e propiciar o comportamento natural de escavação. Hamsters gostam de cavar túneis e ficar enterrados, e nada melhor do que as serragens ou substrato a base de papel para  estimular  esse  comportamento.  O  estudo  de  Lanteigne  M  and  Reebs  SG comprova  que  hamsters preferem forrações como a serragem.

A profundidade mínima recomendada é 15 cm, podendo ser fornecida uma quantidade maior, dependendo do tamanho do alojamento.

Infelizmente, não há disponibilidade de outras variações de serragem além da de pinus no Brasil. Esse material pode causar alergias respiratórias (asma, bronquite) em hamsters com suscetibilidade a estas doenças ou com histórico de baixa imunidade, devido ao ácido abiético encontrado no pinus. Porém, apesar dos relatos, não foram encontrados estudos conclusivos indicando que hamsters têm sensibilidade a essa substância.


Nós não recomendamos o uso de areia de gato, celulose de milho e granulado de pinus para forração do alojamento inteiro. O primeiro ponto é devido a estes materiais não serem macios, podendo machucar os pés (Lanteigne M and Reebs SG, 2006) e por não fornecerem conforto. O segundo ponto é devido ao grande número de esporos de proliferação de fungos encontrados na celulose de milho, que facilitam o surgimento de mofo nesse tipo de forração em curtos espaços de tempo, tanto com o contato com a água, quanto com a urina. Há relatos de mortes por asfixia após ingestão de celulose de milho.

→ Roda de exercícios

A roda de exercícios é um item importante no enriquecimento. Considerada como “rota de fuga”, alivia o estresse e permite que o hamster se exercite, controlando o peso corporal e evitando obesidade. Pode ser ignorada em casos onde o enriquecimento ambiental forneça variedade de esconderijos. O estudo de S G Reebs e P St-Onge, 2005, mostrou que não há preferência de material para a roda.  As rodas utilizadas devem ter o tamanho adequado para cada espécie. Para anões, é recomendável o uso de rodas acima de  Ø 16 cm, enquanto para sírios é recomendável que seja acima de  Ø 18 cm. É importante observar que rodas com diâmetro abaixo do recomendado causam lesões na coluna do animal a longo prazo, visto que é necessário que o animal siga a curvatura da roda. Uma roda de tamanho adequado manterá a coluna do hamster ereta enquanto ele usa. Rodas de Ø21 cm são a escolha perfeita para ambas as espécies.

→ Tocas e esconderijos

Tocas, túneis e esconderijos fornecem segurança para o hamster, e podem ajudá-lo a organizar seu estoque, seu  ninho  e  seu  banheiro.  Variedade  de  tamanhos  e  materiais  é  imprescindível  em um alojamento enriquecido.

→ Banho de areia e banheiro

O banho de areia é muito importante para os hamsters. Além deles adorarem “rolar à milanesa” para se divertir e espantar o estresse, esse comportamento ajuda a remover a oleosidade e sujeiras do pelo. Gostaria de ressaltar que quando falamos em banho de areia, não estamos mencionando o pó de cálcio para banho, comumente indicado nas lojas de animais. Este talco, além de tóxico, causa problemas respiratórios e alergias de pele.

A areia mais recomendada pelo custo vs. benefício e também  pela  facilidade  de  encontrar  nas seções  de aquarismo, é a areia de quartzo (ou cascalho de rio) Nº 00. Existe também a areia de chinchila, que é feita de pomes e é consideravelmente absorvente, porém, é um produto  importado.

Alguns  hamsters  não  utilizam  a banheira, principalmente da espécie Sírio.  Em alguns casos, o hamster pode utilizar a areia para fazer  suas  necessidades.  Atenção  para  esses  casos,  é necessário trocar regularmente para que o animal não role na sujeira, para não comprometer sua saúde.

Também é interessante oferecer um banheiro privativo, que é muito importante para os indivíduos mais tímidos e inseguros. Treinar um hamster  a  utilizar  o  banheiro  é  possível  seguindo  esse critério,  e também utilizando o material já urinado misturado com a forração do banheiro, até o pequeno acostumar-se. É preferível que o banheiro seja colocado no local selecionado previamente pelo hamster.

A adaptação pode durar de semanas a meses. Como individuais, eles apresentarão  preferência  por  determinado  material,  então  é recomendado fazer os testes até que ele se adapte, respeitando as
particularidades do hamster. Alguns hamsters não se adaptam nunca.

Turbine o enriquecimento 

Como enriquecimento sensorial, podemos fornecer terra e plantas para o hamster. A terra utilizada precisa ser livre de pesticidas. É preferível que se atente ao rótulo na hora da compra. Quanto às plantas, o critério é o mesmo para a alimentação. Apenas as que podem ser consumidas e não são tóxicas. Grama e grama de trigo são uma boa opção.


Além de promover desafios e novidades que simulam situações que ocorreriam na natureza, o ambiente deve oferecer oportunidade de escolha ao animal, permitindo assim o controle do seu ambiente. O enriquecimento deve oferecer oportunidade para que ele expresse seus comportamentos naturais, porém isto não significa trazer todos os eventos da vida natural para o cativeiro, afinal é
preciso levar em conta as limitações entre os dois ambientes. Na prática, o enriquecimento ambiental consiste na introdução de variedades criativas, originais e simples nos recintos. [Fonte]

• Forneça brinquedos que estimulem a lógica dos hamsters. Esse tipo de brinquedo se engloba no enriquecimento cognitivo. Auxilia no  alívio  de  estresse  e  evita  que  o  animal  sinta  tédio  – sentimento  que  também  pode  contribuir  para  comportamentos estereotipados. Coloque brinquedos com petiscos dentro e estimule-o a conquistar a própria comida.

• Esconda comida e petiscos no meio da forração, para que o hamster pratique o forrageamento. Esse tipo de enriquecimento chama-se enriquecimento alimentar.

• Distribua pontes, tocas, escadinhas, túneis, pedras, troncos e redes (de material seguro, como sisal – nunca fornecer tecido) pelo alojamento e permita que seu hamster explore. O enriquecimento físico é a estrutura do alojamento, como os níveis (andares) e esconderijos.

• Você também pode espalhar ervas, como camomila e dente-de-leão pela forração e brinquedos. Este tipo de enriquecimento é o sensorial, que proporciona diferentes cheiros e texturas para o seu animalzinho.

Use a criatividade!

Vasculhando a internet, encontramos muitas ideias e tutoriais de brinquedos fáceis de fazer, geralmente com materiais que já temos em casa. Procure por brinquedos lógicos (aqueles que estimulam a inteligência), explore o inglês nas suas buscas e dê uma espiada nos tutoriais para outros animais, como os coelhos. Você verá que existe um leque de possibilidades esperando por você, e que para ter brinquedos legais e apreciados por nossos pequenos não depende de mais ninguém.

Hambeijos! ❤️🐹

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...