Tenho certeza que alguma vez você já viu fotos super fofas de hamsters juntos por aí. É realmente lindo, mas acontece que isso não é seguro. Talvez até algum conhecido seu crie hamsters e te disse que criá-los juntos é algo totalmente natural e que não oferece nenhum risco. Certo? Errado!


Primeiramente, se você quer um animal sociável, adquira twisters, camundongos, topolinos, porquinhos da índia, gerbils, chinchilas, menos hamsters. Esses animais citados acima são de colônia e precisam de companhia para não se sentirem tristes. Mas hamsters são animais solitários, e em sua natureza apenas se encontram para o acasalamento. Todas essas informações de pessoas que criam hamsters em uma mesma gaiola e que nunca aconteceu nada é um enorme equívoco.



Photo by pyza* On Flickr


Não terem se matado (ainda) não significa que isso não pode acontecer a qualquer momento. Muitas vezes o que você acha ser uma brincadeirinha inocente, são brigas leves e disputas por território, brinquedos e comida. Infelizmente existem muitos relatos de tutores irresponsáveis que perderam seus animais acreditando que isso nunca aconteceria. É só procurar que rapidamente aparecem as imagens mais chocantes que você já viu desses animaizinhos fofos.


Hamsters que viviam com cage-mates (parceiros). Alguns faleceram.



São bichos extremamente territorialistas, principalmente as fêmeas, que demarcam e defenden o seu território e não gostam nada de dividi-lo com um intruso. Não depende da espécie, pois não existe espécie sociável, e muito menos depende da idade, parentesco ou sexo do hamster. Eles não se amam e levam uma vida triste e estressada por serem submetidos a tal situação, onde o submisso dorme/come junto com o mais forte para se proteger, mostrando "respeito". A hierarquia dos hamsters funciona muito diferente do que se pensa, pois estamos acostumados com animais sociáveis e facilmente condicionados, como cães e gatos. Muitas vezes, tutores concluem erroneamente que seus hamsters ficaram infelizes após a separação porque demonstraram um comportamento mais tranquilo, as horas de sono aumentaram, e cessaram as guinchadas e agitação comumente notadas quando viviam juntos. Isso não existe no mundo dos hamsters. Hamsters não expressam tristeza. Mas expressam estresse, e tudo que você imagina sobre felicidade a respeito deles pode estar incorreto! Quanto mais feliz, mais tranquilo o hamster. Mais ele dorme. Mais escolhe seus horários para brincar.

Pense cuidadosamente nesse assunto e seja sempre um tutor responsável. Aprender corretamente como alojar e alimentar o seu pet não servirá de nada se você não obedecer a regra máxima de que apenas cabe um hamster por alojamento. E não sobra espaço pra mais ninguém.


Outro fator Inadmissível pra vida desses pequenos é mantê-los em casal. Como mencionado, as brigas ocorrerão indepentende do sexo e parentesco, e no final das contas, nascerão pelo menos 8 filhotes a cada 1 mês. Esses animais estão férteis com apenas 40 dias de vida, e após uma gravidez já pode acontecer outra. Esse desgaste físico e emocional vai encurtar a vida da mamãe hamster e provavelmente a dos filhotes, porque todo hamster que compramos na maioria das vezes são irmãos, e se esses indivíduos geram filhotes, os bebês nascerão consanguíneos, com uma genética fraca e cheia de problemas de saúde (como tumores).

Caso sua fêmea já venha grávida de um petshop, lembre-se de utilizar de alimentação adequada e saiba que terá de separar todos os animais após 21-25 dias de vida, e ficará cada um em seu alojamento.

Quando for comprar um desses bichinhos no petshop, não se deixe levar pelo papo dos vendedores. Seu hamster não vai se sentir triste sozinho, ele precisa viver sozinho e ama isso. Vendedores não são orientados a educar, e sim a vender. Pra eles os animais são apenas produtos que têm prazo de validade. Não compre casal, não alimente essas fábricas de filhote e não ajude a popularizar a criação errada.

E lembre-se: Reprodução só pra criadores que entendem do assunto e estudaram pra isso, e que além de tudo tem condições financeiras pra manter os animais separados e com uma vida saudável. Entenda que a renda que esses animais vai gerar é infinitamente menor do que os gastos pra cuidar bem deles, com consultas veterinárias, alojamento e comida de qualidade. Valorize o seu animal e pratique a guarda responsável!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...