Frequentemente nós recebemos vários e-mails e mensagens de pessoas distintas querendo nossa ajuda com relação ao hamster novo que elas acabaram de adotar. Tutores de primeira viagem ou não, muitos têm dúvida sobre quais atitudes devem ser tomadas e o que deve ser feito para adaptar o hamster à família e fazer com que ele se socialize e não fique assustado. Pensando nisso, elaboramos este post para orientá-los.


Photo by Escursso on flickr


Antes de qualquer coisa é preciso ter em mente que hamsters são animais que têm particularidades diferentes. Cada um age e reage de uma forma única quanto aos estímulos e relação com o tutor. De nada adianta tratar um animal acreditando que ele vai ser como outro, porque ele não vai. Independente de serem irmãos de mesma ninhada, eles sempre vão ser diferentes - desde as características físicas até a personalidade. Por isso, seja um tutor calmo e paciente. Aprenda a entender o que o seu hamster está lhe dizendo e respeite seu limite e seu espaço.


Você deve saber que quando compra um animalzinho desses, na maioria das vezes eles precisam de alguns dias, semanas ou meses para se adaptar à sua rotina e de sua família. Ele provavelmente veio de uma loja de animais, um lugar movimentado, cheio de luz e barulhos diversos. Viver num ambiente turbulento e dividir um alojamento apertado com outros da mesma espécie deve ser muito assustador para um animal pequeno e solitário como os hamsters. Isso, de fato, acaba estressando o animal e faz com que ele se assuste ou se irrite com o menor movimento que for. Muitas vezes isso significa levar uma mordida daquelas, ou se ver em uma caça ao hamster super rápido que fugiu da sua mão. É normal, acontece mais do que você pode imaginar.

Photo by nkgws on flickr


A primeira coisa que precisa ser feita é dar tempo ao tempo. Sempre digo isso. Coloque tudo o que precisa no alojamento do hamham e deixe tudo pronto para recebê-lo, de forma que você não precise ficar mexendo nas coisas dele depois que ele estiver lá dentro. Ele vai estranhar um pouco, afinal ele passou a maior parte da vida dele em um ambiente totalmente diferente do novo. O importante é que você deixe ele explorar a gaiola, demarcar, deixar tudo do jeito dele. Não o toque e nem fique muito próximo do alojamento nesse período de adaptação, que deve durar pelo menos uma semana (dependendo do animal).

Quando você notar que o seu novo hamster está mais confiante no lar, tente o contato. Seja sempre tranquilo na sua forma de falar e gesticular perto dele. Ele pode até se acostumar com a agitação da sua casa mais tarde, mas no início é ideal que as coisas sejam feitas por etapa e com muita calma pra que tudo saia conforme tem que ser. Ofereça um petisco que ele não tenha no potinho. Uma semente de girassol ou um pedaço de fruta podem ser muito atraentes. Coloque em um vão da grade e fique segurando, até que ele seja atraído até você. Esse primeiro contato é o primeiro passo para que seja estabelecida a confiança.

A visão dos hamsters é muito falha, então lembre-se que sentir medo e não se aproximar é algo totalmente normal, pois ele não saberá diferenciar você de um predador. É uma questão de instintos. Lembre-se também de sempre lavar as suas mãos antes de tentar dar o seu dedo pro hamster cheirar/reconhecer, pois você pode ser mastigado e confundido com um delicioso petisco.

Evite colocar a sua mão dentro da gaiola ou caixa do seu hamster. Independente da espécie. Os hamsters Sírios são muito mais territorialistas, mas isso não quer dizer que um Anão Russo não vá ficar bravo ao ver você colocando sua mão no “quintal” dele. Só tome uma atitude dessas depois de algum tempo de convívio e relação entre vocês, quando alguma confiança já estiver sido estabelecida. Nos primeiros dias isso pode deixar o seu hamster bastante estressado, e não é a melhor maneira para dar boas vindas. Lembre-se que até mesmo no mundo humano é difícil estabelecer relações de confiança. Com seu hamster não é diferente, e certamente ele também precisa de um tempo para assimilar melhor as coisas.

Photo by nkgws on flickr


Se você for mordido, não se zangue. Perdoe e tente outra vez. Hams têm formas diferentes de reagir, e você nunca poderá saber se o seu vai ou não te morder. Hamsters agressivos, quando filhotes, são mais fáceis de serem educados e adaptados a não ter essa atitude. Você precisa ser insistente e acima de tudo respeitá-lo e não sentir medo. Se o seu animal notar que te morder está funcionando para te manter longe, ele sempre vai fazer. Então insista até ter a certeza de que ele é um animal de temperamento mutável ou se ele sempre vai morder quando te ver.

Se ele lhe morder sempre, paciência. Cada um age de uma maneira diferente, e devemos amá-los como são. Esse será o seu pet de observação, que você vai tirar fotos de longe e evitar muito contato direto e manuseio. Porém se com seu tempo e paciência você notar que seu hamster não te ataca mais, você terá vencido. E isso vai ser muito bom pra você e pro seu animalzinho, pois não há nada melhor que uma boa relação de amor e afeto.

O segredo está na paciência e na forma de manuseio que utilizamos com eles. Por isso, muito empenho nessa empreitada! Deixe sempre o seu hamster a vontade para escolher o que ele quer fazer. Alimente-o e brinque com ele apenas nos horários em que ele estiver ativo (ao anoitecer e ao amanhecer), lembrando que são animais crepusculares. Abra a porta do alojamento e ofereça a sua mão para ele subir. Se ele vier, você poderá brincar com ele pois significa que ele aceitou sua “oferta” e aquele é um bom momento. A partir daí você poderá colocá-lo no playground, na sua cama ou deixar que ele ande pelo seu corpo, sempre tomando muito cuidado para evitar acidentes.

E por fim, existem hamsters que nunca vão gostar de ser manuseados. Seja compreensivo. Mesmo que ele não te morda, não grite e nem fique zangado, ele pode correr e fugir de você até você desistir de pegá-lo. Aconselhamos que você jamais force o hamster, pois ainda assim ele pode reagir mal.

Nada que não seja resolvido com algumas sementinhas deliciosas, hm?! Reforço positivo é um método muito eficaz. Ele consiste em recompensar o hamster após uma atitude correta. Então, você poderá usar esse artifício sempre que seu pequeno aceitar carinho e manuseio, para que ele compreenda que ganhará um petisco delicioso sempre que fizer isso. Não esqueça que a recompensa é muito importante para o sucesso com esse método!

O importante é que haja respeito e noção dos limites do animal.


Qualquer dúvida entre em contato conosco. Hambeijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...