A morte é algo natural. Ela sucede a vida. E como nós, os animais também morrem. Muita gente não aceita, fica triste, e algumas vão e compram outro animalzinho pra ajudar a superar a dor da perda. Isso acontece com quem tem hamster também. E um animal sempre ajuda a superar, isso não é um problema.

Photo by Pyza on flickr

O problema real está na ideia de substituição. As pessoas compram outro hamster como se não quisessem nada, mas um dia acordam e decidem compará-lo ao animal que morreu. 

Ele não usa a rodinha igual. Não gosta das mesmas frutas, das mesmas verduras. Dorme mais. E morde! 

Ei! Está na hora de acordar e perceber que não tem nada de errado com o hamster novo, e sim com você. Se você ficou muito triste pelo seu hamham ter falecido, a gente entende. Mas a gente jamais vai entender comparações, você querendo que seu novo hamster seja igual ao outro, que goste de você como o outro, que faça as mesmas coisas... 

Hamsters não são como brinquedos de corda, onde o seu para de funcionar e você compra outro achando que basta dar corda e vai ser idêntico, que só muda a cor. Não é bem assim. Todos os animais têm as suas individualidades e elas merecem ser respeitadas. A partir do momento em que você compra ou adota um animal, você se torna responsável por ele. Precisa amá-lo, respeitá-lo, cuidar dele e zelar pela saúde, bem estar e felicidade. Se o animal não age como o outro, paciência. Você não é igual aos seus pais. Você não tem uma xerox sua, nem o seu irmão gêmeo é tão parecido com você quanto você mesmo. Porque você é único, um único grão em um milhão.

E os animais são exatamente assim! Um jeitinho, um gosto, uma personalidade, um gênio. Sim, eles tem personalidade própria, e personalidade não é algo que você pode moldar. Eles nascem de um jeito e serão assim pra sempre. 

Eles nunca vão ser iguais. Porque não são o mesmo. Podem ser irmãos, pai e filho, primos... Serão muito diferentes, mesmo que um lembre o outro no jeito de andar ou na cor do pelo. Cada um é um.

A comparação só trará mais tristeza e decepção pra quem faz. E essa tristeza é passada pro animal também, de forma diferente e menos psicológica, mas passa. Tudo o que você sente pode refletir nos animais. Se você não tratá-lo bem, ele não vai confiar tanto em você. Nós expiramos o que somos e o que sentimos, e os animais podem captar isso. Então cuide bem e ame o seu bichinho do jeito que ele é! E se você acha que não é capaz de superar a perda sem comparar, avalie a possibilidade de doá-lo para uma pessoa que ame e que vá dar tudo de melhor pra esse hamster. Isso não é se desfazer do bichinho, e sim querer ele tão bem a ponto de abrir mão para que ele seja livre e feliz em outro lar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...